Contaria uma história simples

Contaria uma história simples, facílima:
a história da minha vida.
E todos pensariam que dramatizava
um fabuloso feito,
um mito arqueológico ou inverídico,
e não diriam: “que criatura da dor!”
mas: “que imaginativa criatura!”

Então, prefiro devolver ao silêncio
essa espécie de monstruosa aventura
que invisivelmente acontece
e sobre a qual todos se sentiriam
capazes de opinar,
sem a conhecerem.

Cecília Meireles, outubro de 1956

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s