Nascimento

flor luz


O meu caminho
é um não-caminho
Um contemplar
quase incessante.

Neste momento em mim,
nasce uma chama
Uma chama que clama
Uma flor que me chama.

Surge uma luz
que é quente
A tela da vida se abre
e abraço a folha em branco.

Um aborrecimento se cala,
adormece.
O meu ser se enternece,
disposto à mergulhar.

A luz que sinto, resplandece
porque a permito entrar
A entrada é a resposta.

O meu caminho flui
como as águas do rio:
suave e constante.

A chuva é confortante
A brisa me refresca
A natureza sorri, exuberante
e acalenta o tempo que virá.

nascimento


Anúncios

5 comentários sobre “Nascimento

  1. Meu coração se sentiu “copulando” com o coração da autora nestes versos:

    “Um aborrecimento se cala,
    adormece.
    O meu ser se enternece…
    disposto à mergulhar.

    A luz que sinto, resplandece
    porque a permito entrar
    A entrada é a resposta.

    O meu caminho flui
    como as águas do rio:
    suave e constante.

    A chuva é confortante
    A brisa me refresca
    A natureza sorri, exuberante
    e acalenta o tempo que virá.

    Mas essa “cópula” de almas pode gerar alguma verdade cristalina?
    Sim… Uma verdade que foi configurada por Shakespeare com essas palavras:
    “Feche a porta ao ódio… À amargura… Para que o seu coração possa estar aberto ao amor e á gentileza” William Shakespeare

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s