Luísa

torto mariana faria

-Por onde anda essa menina, Zé? Ninguém fala mais dela. Deve estar bem, deve estar feliz. Quem não se lembra daquele riso solto que ela dava quando estava conosco?

-Soube que se mudou, Miguel, mas não para muito longe. Deve estar perto daqui, eu acho. Agora há pouco, passei em frente à casa que ela morava. Acho que tinha gente se mudando para lá. Ou será que ela voltou?

-Gostava muito de vir tomar uns chopes com ela. Ela tinha uns olhos muito expressivos, não tinha? Era bonita e educada, gostava de gente, sempre cumprimentava os outros! Era boa de conversa! Estava sempre cercada de amigos, mas também se sentia bem só, era tranquila. A sua presença animava a vida dos mais velhos. Quando ela tinha que ir embora, a gente insistia para ela ficar! Depois que eu me aposentei, passei a ver as coisas com mais calma, comecei a apreciar cada momento. Quando a gente é jovem, não costuma dar tanto valor para os outros. Mas ela sabia viver a vida, conseguia aproveitar! De manhã bem cedo, quando ela saía para comprar uns pãezinhos, muitas vezes acabava encontrando alguém e tomava um café na padaria mesmo. Era simples, sabe? Gosto disso.

-A mãe dela era muito fechada, acho que era doente, nem saía para a rua. Será que ela morreu? Devia dar trabalho para ela. Parece que ela não andava mais, coitada. Os pais dela eram separados, não sei se o pai dela continuava vivo. Quando moravam juntos, viviam brigando e ele bebia muito. Vinha sempre aqui no bar, mas de cara amarrada. Não falava com ninguém, só conversei com ele uma vez. Me contou de uns problemas financeiros, das brigas de família, de umas dívidas,… depois nunca mais o vi. Acho que ele não estava bem do fígado. Marinalva, a irmã dele, não falava com ele por causa de dinheiro. Parece que lhe pediu emprestado e não pagou.

-No meio de todo esse caos, só sobrava a Luísa para dar paz à essa família. O que será que houve com ela? Onde ela está? Vou dar uma passada lá para ver se é ela que está se mudando de volta.

-Vai lá, Miguel! Nos traga boas notícias. Deixa que eu pago essa.

Desenho do João Marcos Guido
Desenho do João Marcos Guido
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s